Quinta, 30 Março 2017 14:10

Greve: Direito Constitucional

Avalie este item
(2 votos)

Considerando o que consolida em seu artigo 9º da Constituição Federal e na Lei Federal nº 7783/89 a todo o trabalhador, inclusive o Servidor Público, o Centro do Professorado Paulista reconhece e apoia a greve como um direito e como forma legítima de luta, principalmente no caso do Magistério do Estado de São Paulo, que há quase três anos não percebe nenhum reajuste.

 

Impedir esse direito sob qualquer prerrogativa é visto como desrespeito aos preceitos legais. Sendo assim, o Magistério Paulista não pode ser impedido de maneira nenhuma de manifestar o seu repúdio e indignação pelo descaso do governo diante do reajuste salarial de zero %. E não aceita qualquer tipo de constrangimento que atinja os professores tirando-lhes a oportunidade de protestar.

É o  estado democrático de direito.

1 Comentário

  • Link do comentário Antonio Alves Leite Quinta, 13 Abril 2017 11:48 postado por Antonio Alves Leite

    3 anos ? já estamos indo para 5 anos sem qualquer tipo de REAJUSTE, lamentável isto! quando me aposentei recebi 5 salários mínimos,hoje recebo 2,5 salários,
    e agora vai subir o Mínimo novamente,subiu a conta de luz,água,telefone,net,condomínio,iptu,ipva,remedios ,passagens de onibus e metrô,arroz,feijão,carne,pão etc,etc,
    nossa situação é EXCABROSA,um professor não pode passar por isso depois de dar aulas durante 32 anos.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.