Sexta, 18 Dezembro 2020 19:21

CPP pede às autoridades que priorizem professores na vacinação

Avalie este item
(2 votos)
CPP pede às autoridades que priorizem professores na vacinação Foto: divulgação

Imunização dos servidores da Educação é fundamental para que aulas presenciais sejam retomadas com segurança

O Centro do Professorado Paulista protocolou nas secretarias da Educação e da Saúde do Estado de São Paulo, assim como no Governo do Estado, ofício para que os professores e os profissionais da Educação sejam imunizados na primeira etapa da campanha de vacinação contra a Covid-19, prevista para 25 de janeiro. Conforme plano do governador João Doria (PSDB), a imunização dos docentes está prevista para a fase 4. Na primeira, a prioridade abrange apenas profissionais da Saúde.

Veja o ofício protocolado pela entidade

Segundo o secretário da área, Jean Gorinchteyn, há discussões sobre inclusão dos professores na segunda fase de vacinação, que acontecerá para pessoas com comorbidades e outras doenças. Ainda não há data, no entanto, para o início dessa etapa.

Estima-se que 250 mil profissionais, entre diretores e professores, estão na ativa. Considerando a gravidade da pandemia de Covid-19, que coloca em risco a vida e a saúde de todos os profissionais da educação, por desenvolverem funções com grande número de pessoas, muitas delas crianças, que, via de regra, contraem a doença de modo assintomático e a transmitem silenciosamente, há que se considerar a precípua necessidade de imunização em primeira fase e de modo prioritário de todos os servidores da Educação, principalmente aqueles que atuam diretamente com alunos.

Não há meios de retorno de qualquer atividade presencial, mesmo que parcialmente e de forma gradativa, sem que todos os profissionais estejam completamente imunes ao novo coronavírus. Tal medida se mostra coerente não apenas com as providências que vêm sendo adotadas pelo Poder Público no âmbito do Estado de São Paulo, mas também por todos os países com alto contágio pela Covid-19, como a Alemanha, que busca imunizar prioritariamente os profissionais de saúde, bombeiros, policiais, professores e educadores.

O CPP insiste na prioridade de vacinação, permitindo assim o retorno às aulas presenciais de forma segura e efetiva.

No estado de São Paulo, há a possibilidade de a vacinação ter início em 25 de janeiro, segundo o governador João Doria (PSDB). Mas, nesta primeira etapa, será dada prioridade a idosos e servidores da área da saúde. Segundo o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, há discussões sobre a inclusão dos professores na segunda fase de vacinação, que acontecerá para pessoas com comorbidades e outras doenças. Ainda não há data, no entanto, para o início desta etapa.... - Veja mais em https://educacao.uol.com.br/noticias/2020/12/17/sp-sem-garantia-de-vacina-sindicato-de-professores-nao-descarta-greve.htm?cmpid=copiaecola
No estado de São Paulo, há a possibilidade de a vacinação ter início em 25 de janeiro, segundo o governador João Doria (PSDB). Mas, nesta primeira etapa, será dada prioridade a idosos e servidores da área da saúde. Segundo o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, há discussões sobre a inclusão dos professores na segunda fase de vacinação, que acontecerá para pessoas com comorbidades e outras doenças. Ainda não há data, no entanto, para o início desta etapa.... - Veja mais em https://educacao.uol.com.br/noticias/2020/12/17/sp-sem-garantia-de-vacina-sindicato-de-professores-nao-descarta-greve.htm?cmpid=copiaecola
No estado de São Paulo, há a possibilidade de a vacinação ter início em 25 de janeiro, segundo o governador João Doria (PSDB). Mas, nesta primeira etapa, será dada prioridade a idosos e servidores da área da saúde. Segundo o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, há discussões sobre a inclusão dos professores na segunda fase de vacinação, que acontecerá para pessoas com comorbidades e outras doenças. Ainda não há data, no entanto, para o início desta etapa.... - Veja mais em https://educacao.uol.com.br/noticias/2020/12/17/sp-sem-garantia-de-vacina-sindicato-de-professores-nao-descarta-greve.htm?cmpid=copiaecola
No estado de São Paulo, há a possibilidade de a vacinação ter início em 25 de janeiro, segundo o governador João Doria (PSDB). Mas, nesta primeira etapa, será dada prioridade a idosos e servidores da área da saúde. Segundo o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, há discussões sobre a inclusão dos professores na segunda fase de vacinação, que acontecerá para pessoas com comorbidades e outras doenças. Ainda não há data, no entanto, para o início desta etapa.... - Veja mais em https://educacao.uol.com.br/noticias/2020/12/17/sp-sem-garantia-de-vacina-sindicato-de-professores-nao-descarta-greve.htm?cmpid=copiaecola
Lido 997 vezes

3 comentários

  • Link do comentário Sebastiao José Estevam Sábado, 19 Dezembro 2020 23:06 postado por Sebastiao José Estevam

    Penso que nós professores estamos na linha de frente, em relação à comunidade que trabalhamos.Dai a importância de sermos vacinados o quanto antes.

  • Link do comentário Moacir Joao Rossini Sábado, 19 Dezembro 2020 13:06 postado por Moacir Joao Rossini

    Tem nosso apoio. Sede Regional CPP Rio Claro. Moacir Rossini Diretor da sede.

  • Link do comentário Cristina Rangel Sábado, 19 Dezembro 2020 09:19 postado por Cristina Rangel

    Parabéns pela iniciativa!

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.