Quarta, 25 Outubro 2017 11:36

Com Ação Educativa da Pinacoteca a gente aprende mais

Mônica de Araújo
Avalie este item
(1 Voto)

A Pinacoteca do Estado de São Paulo, inaugurada em 1905, é o museu de arte mais antigo do estado. Projetado por Ramos de Azevedo é, também, um dos mais importantes museus de arte do Brasil.
 

“No subúrbio da modernidade – Di Cavalcanti 120 anos” celebra os 120 anos do nascimento de um dos mais renomados artistas do modernismo brasileiro. Entre pinturas, desenhos e ilustrações, são exibidas mais de 200 obras.
 

A Ação Educativa da Pinacoteca está disponível para grupos organizados, sob agendamento prévio, e nos finais de semana para o público espontâneo. Diversas ações são orientadas aos professores para que conheçam as obras do acervo da Pinacoteca, às suas exposições temporárias e ao patrimônio cultural, preparando-os para perceber o potencial educativo desses conteúdos a serem trabalhados em sala de aula. Além do público escolar, o Núcleo de Ação Educativa disponibiliza atividades de formação para os professores, o Clube dos professores e muito mais.
 

A professora Melissa de Almeida Sá, da Escola Municipal de Ensino Fundamental I Bartolomeu Bueno da Silva, em São Caetano do Sul, ilustra bem como é uma visita coordenada pela Ação Educativa da Pinacoteca.

“Nós, professores de arte de São Caetano, fomos atendidos pelo Ação Educativa mais ou menos uma semana antes do passeio com as crianças. Foram apresentadas as dinâmicas a serem usadas e a forma de como as obras de arte seriam mostradas. Fomos orientados de como deveríamos tratar o aluno na Pinacoteca. Tivemos a oportunidade de trabalhar as atividades de acordo com o que damos  em sala de aula. Já conhecíamos a dinâmica. Conversamos com os monitores  a respeito da realidade desses alunos. Mas o trabalho não acaba com o término da visita. Continuaremos  em sala de aula com mais atividades. A visita acrescentou bastante. Foi melhor do que eu esperava. Esta turma é do 1º ano. Os alunos têm, em média, sete anos. Fiquei emocionada quando pedi aos alunos que desenhassem no caderno de viagem. Um deles retratou ele mesmo. Quando perguntei a razão, respondeu: 'Estou muito feliz aqui. Por isso, me desenhei.' Temos um trabalho permanente de artes, o ano inteiro”, concluiu a professora.
 

O visitante da exposição do Di Cavalcanti pode conferir, de maneira  didática,  as diferentes fases do artista ao longo de seis décadas de carreia. Várias obras são descritas com uma sugestiva questão a ser estudada em sala de aula.
 

As críticas sociais presentes em alguns dos desenhos e frases aproximam essas obras de Di Cavalcanti às charges utilizadas no âmbito do jornalismo. Qual evento do Brasil atual você selecionaria para construir uma charge? Quais seriam as personagens? 
Note o ambiente ao fundo da obra Colonos. A princípio parece deserto, mas percebemos algumas árvores cortadas, que são indícios de que este local tenha sido manipulado pelo homem. Quais elementos na imagem nos fazem pensar numa situação de trabalho?
Na obra Cinco Moças de Guaratinguetá, bem como em outras nesta sala, as mulheres aparecem como figuras centrais. Em quais poses se encontram e como são os cenários que as cercam? SERVIÇO

“No subúrbio da modernidade – Di Cavalcanti 120 anos” permanece em cartaz até 22 de janeiro de 2018, no primeiro andar da Pina Luz – Praça da Luz, 02.

A visitação é aberta de quarta a segunda-feira, das 10h às 17h30 – com permanência até às 18h – os ingressos custam R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia).

Crianças com menos de 10 anos e adultos com mais de 60 não pagam. Aos sábados, a entrada é gratuita para todos os visitantes. A Pina Luz fica próxima à estação Luz da CPTM.

A Pinacoteca ainda oferece atendimento em língua inglesa e acesso a pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, além de grupos de terceira idade. 

O telefone para  agendamento de visitas educativas é  (11) 3324-0943.

www.pinacoteca.org.br 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.