Imprimir esta página
Sexta, 31 Janeiro 2020 13:09

Quatro pontos de vista sobre a Escola de Tempo Integral

Mônica de Araújo
Avalie este item
(8 votos)

Daniel Gelini Quaresma - Diretor da Escola Estadual Professor Ayres de Moura

Reformular o Plano de Carreira do ponto de vista do professor


A Escola de Tempo Integral contempla tanto a formação do indivíduo como a contribuição ao desenvolvimento do país. É desafiador formar o sujeito que valorize sua cultura, que seja participativo, consciente, crítico e que interfira em ações visando uma transformação social coletiva. Questiono: qual é a função social da escola? Existe essa consciência em todos? Inclusive nas representações políticas?
Para que tudo isso aconteça, é importante ter uma política educacional que chame a atenção do Estado para adotar algumas práticas diferentes em busca de uma melhor qualidade de ensino preocupada na formação do cidadão.

Essa política educacional é o “X” da questão.
Estou na educação há 31 anos. Fui professor, coordenador e estou diretor no Programa de Ensino Integral há 8 anos. Creio que é o caminho. Temos um tempo para trabalhar a formação do indivíduo para o desenvolvimento do currículo oferecido ao estudante. Como processo de formação é importante compreender que a Parte Diversificada contextualiza o currículo na vida do estudante. Isso é possível quando o educador se sensibiliza pela sua função social. É pela formação continuada coletiva que se promove essa consciência.

Creio que a tendência natural é o Ensino Integral não só no Brasil como no mundo.

Estando há 8 anos no Ensino Integral , tenho a liberdade para dizer que é uma mudança radical na Educação. O adolescente permanece na unidade de ensino das 7h30 às 16h30 horas,. Significa estarmos juntos 30% de nossas vidas juntos. Com as assembleias bimestrais que envolve a comunidade escolar, cria-se um universo familiar promovendo participações nas decisões e articulações pedagógicas.
Para eu educar pessoas, além da minha vida profissional, preciso de formações constantes para compreender a concepção de vida que acompanha o educando na escola. É o chamado currículo oculto que a equipe escolar necessita conhecer para formar esse sujeito. Os cursos de formação que o Estado oferece contribuem para minhas práticas. Mas, existe ainda, um grande numero de educadores que buscam aperfeiçoar seus conhecimentos em cursos pagos. Isso tem um custo altíssimo que precisa ser recuperado.
Portanto, seria interessante repensar e reformular o Plano de Carreira que temos hoje no ponto de vista do professor. Os professores estão preparados para analisar com nossos representantes, caminhos para melhorar a Educação no Estado e também refletir a urgente necessidade de mudanças no Plano de Carreira. Por mais que tenha uma política educacional e a dimensão que a rede atinge, corrobora disponibilizar um professor motivado para assumir seu compromisso social com a comunidade.
 

Bruna Waitman - Gestora do Programa de Ensino Integral da Secretaria da Educação de São Paulo

Ganho na qualidade de vida do professor

Os professores que atuam no PEI trabalham num regime de dedicação plena e integral onde são dedicadas 40 horas semanais para uma escola e recebe uma gratificação de 75% do valor do seu salário base. Com certeza, o esse programa traz vários ganhos à qualidade de vida do professor porque além de ficar locado em apenas uma escola, fortalece os vínculos com os colegas, trabalhos corretivos por área, tem mais tempo de estudo que contribui para o desenvolvimento profissional e fortalece os vínculos com os estudantes porque se torna um tutor com encontros periódicos para ouvirem os desafios do estudante enquanto por suas metas.

Se o professor tiver interesse, também pode atuar como coordenador de área dentro da PIN. Isso quer dizer que vai ficar 16 aulas em sala de aula e o resto do tempo nessa função de articulação e coordenação das disciplinas de sua área. Uma série de pautas formativas podem ser implementadas em momentos já previstos por trabalho por área, coletivos ou individual, e cursos à distância.

São Paulo é o estado com mais escolas de ensino integral em números absolutos. São 248 novas escolas. Totalizamos 664. Para aderir ao Programa a escola tem que ter uma estrutura mínima.

Esse programa tem importante impacto na vida do estudante. O aluno do Ensino Médio tem uma aprendizagem 60% maior do que a escola regular. Tem formação, material de apoio na equipe escolar, além de diretores, há a presença do PCG, que é o Professor Coordenador Geral e o PCA, o Professor Coordenador de Área. Nas diretorias, temos supervisores bem preparados, que conhecem bem o programa que dão suporte contínuo às escolas. 

Silvio dos Santos Martins - 2º Vice-presidente do CPP e supervisor de ensino aposentado

Uma carreira que atenda todos os professores

A escola de Tempo Integral é um avanço, que vem atender aquilo que a educação precisa, ou seja, seguindo o exemplo de outros países, manter o aluno por mais tempo dentro da unidade escolar com atividades diferenciadas. Precisamos de atividades de acordo com o que os nossos alunos necessitam. Se todas as escolas pudessem ser de tempo integral, com toda a estrutura física necessária, tudo bem.

Mas o que temos é que sendo apenas algumas escolas, terminam por criar problemas, exatamente no que é muito importante, para o professor que é a sua carreira. Outra questão é que nem todos os alunos que estão na escola, lá ficarão. Há um número limite que não deve ser ultrapassado.

Os excedentes serão encaminhados às outras unidades escolares que não funcionarão como escola de tempo integral. Existirão dois tipos de unidade escolar. Uma escola de qualidade, de tempo integral, até porque se tivermos um número menor de alunos e professores selecionados, claro que será de melhor qualidade. E as outras escolas continuarão do jeito que estão, aliás, nada admirável. Precisamos de um investimento para que todas as escolas sejam de tempo integral. Transformar apenas uma parte e esquecer as outras, infelizmente, não é o ideal. Outro aspecto é a gratificação. Temos que ter uma carreira que atenda todos os professores.

A gratificação vai dar ao professor cerca de 75% a mais do salário. O governo irá dizer então que o professor está ganhando bem, que tem professor ganhando até oito mil reais, o que é mentira- ou melhor, uma parte da verdade. Quando todos os professores estiverem recebendo 75% a mais e não como gratificação, ótimo. Até lá é simplesmente mais uma falha.  

 

Anna Penido - Diretora executiva do Instituto Inspirare e especialista em educação 

Além dos aspectos cognitivos e intelectuais 

É importante fazer distinção entre Educação Integral e a Escola de Educação em Tempo Integral.

Educação Integral é a concepção da educação que está prevista na Base Nacional Comum Curricular, que deve orientar currículos e práticas de todas as escolas brasileiras. Pressupõe-se o desenvolvimento pleno do estudante em sua dimensão acadêmica, física, social, emocional e cultural. A ideia é que as escolas, além de adquirir conhecimentos, desenvolvam habilidades para que esse aluno saiba aplicar conhecimentos e valores.

A escola deve ser um espaço onde o estudante desenvolve questões como criatividade, pensamento crítico, capacidade de se relacionar com o outro e consigo mesmo, tomar decisões, tem responsabilidades, sabe lidar com tecnologias, enfim, uma série de fatores.

Para isso, as escolas da rede pública de São Paulo estão introduzindo novos componentes curriculares no cotidiano das escolas de anos finais do Ensino Médio. São componentes como tecnologias, aulas que desenvolverão conjuntamente atividades, atitudes e valores em temas que sejam relevantes interessantes ao mundo contemporâneo dos estudantes.
Por outro lado, a educação de tempo integral expande o tempo de permanência dos estudantes na escola. É muito positivo porque cria-se oportunidades no processo dessa educação plena, multidimensional do aluno.

Porém, mesmo escolas de tempo parcial é possível promover a educação integral do aluno como a rede estadual de São Paulo está, de alguma maneira, faz a partir da introdução de 15 minutos a mais de carga horária por dia foi possível fazer esse remanejamento para a introdução desses novos componentes curriculares que vão permitir que esse aluno expanda para além dos aspectos cognitivos e intelectuais.

3 comentários

  • Link do comentário VALMIR FARIA Quarta, 04 Março 2020 09:18 postado por VALMIR FARIA

    DECEPÇÃO TOTAL COM OS SINDICATOS DOS PROFESSORES DE SÃO PAULO, COMO VOCES DEIXAM APROVAR UM DESCONTO EM FOLHA DE PAGAMENTO DA PREVIDENCIA QUE ERA DE 8%, EM UMA CALADA DA NOITE PASSOU PARA 11% E AGORA PASSOU PARA 14% LAMENTAVEL, SEM FALAR NA REFORMA DA PREVIDENCIA QUE PRATICAMENTE
    ACABA COM A APOSENTADORIA DOS PROFESSORES, PARA QUE SERVE OS SINDICATOS, PARA COLONIA DE FÉRIAS? LAMENTAVEL NÃO CONFIO MAIS.

  • Link do comentário RENATO BRAGA Quinta, 13 Fevereiro 2020 10:43 postado por RENATO BRAGA

    Bom Dia... Diretor da Escola Estadual Professor Renato Braga - PEI
    Estou precisando de modelos de Plano de Gestão e Regimento Escolar para escola de período integral...
    CPP: encaminhado à Procuradoria. Aguarde retorno por e-mail.

  • Link do comentário RENATO BRAGA Quinta, 13 Fevereiro 2020 10:41 postado por RENATO BRAGA

    Bom Dia... Diretor da Escola Estadual Professor Renato Braga - PEI
    Estou precisando de modelos de Plano de Gestão e Regimento Escolar para escola de período integral...
    CPP: encaminhado à Procuradoria. Aguarde retorno por e-mail.