Quarta, 19 Abril 2017 15:25

Gestão democrática: ações com resultados exemplares

Mônica de Araújo
Avalie este item
(7 votos)
Gestão democrática: ações com resultados exemplares Fotos: Leandro Silva

“A LDB deixa bem claro: toda a gestão pública tem que ser democrática. Se você não dialogar com a comunidade como iremos conhecer a escola que temos e a escola que queremos?” – questiona o professor Daniel Gelini Quaresma, diretor da Escola Estadual Professor Ayres de Moura. 

Quem entra na escola logo vê um espaço primoroso, limpo e bem cuidado. O que muitos nem imaginam é que ali estudam 560 alunos e que, para a manutenção do Ensino Integral, a escola conta com apenas 4 funcionários.

A explicação está no esforço de uma equipe de profissionais que atua como uma engrenagem.
 

 

 

Trabalho de conteúdo ético e lógico

O diretor Daniel é quem qualifica as diretrizes da Escola de Ensino Integral.

“A escola de ensino integral tem a parte comum e a parte diversificada, que contemplam a orientação de estudo, as eletivas, (projetos desenvolvidos por diferentes professores de áreas distintas), o protagonismo juvenil e o projeto de vida. A menina dos olhos deste  programa  é formar um aluno autônomo, solidário e competente que, por meio de seu projeto de vida, alcance o seu objetivo através da excelência acadêmica da escola. O processo ensino aprendizagem forma esse indivíduo para que amanhã ele desenvolva uma consciência crítica e atue como cidadão.”  
 

 

 

 

 

 

O gestor democrático

O diretor aponta o êxito ao agregar escola e comunidade e explica que na sua primeira assembleia participativa havia 78 pais.

“Você traz a família, discute os problemas, a escola que temos e a escola que é possível ter. Ao ouvir, os pais se aproximam. A escola torna-se acolhedora. Na segunda assembleia eram 340 participantes. Na quarta, vieram 392 pais. Como consigo fazer um trabalho com êxito? Trazendo a comunidade para discutir as necessidades sem culpar, sem apontar, sem julgar ninguém, apenas buscando as soluções.”

 


 

 Clubes Juvenis

As diretrizes do ensino integral são ricas ao contemplar vários fatores na formação do aluno. Entre os principais estão as ações de promoção de cidadania. Entre essas ações, a escola Ayres de Moura dispõe de 16 Clubes Juvenis com alunos entre 11 e 15 anos. Os Clubes têm presidente e vice, responsáveis pelo conteúdo a ser desenvolvido pelos alunos. O Fitness é um bom exemplo. Com início do ano passado é o resultado da iniciativa de uma aluna do 9º ano que iniciou um trabalho com a forma física do adolescente para que respeite o seu corpo por meio da dança, da arte e da música, sem submeter-se às regras ditadas pela mídia. 

Maria Clara Vieira, 12 anos, é quem preside o Fitness. “Meu objetivo no Clube é fazer com que os alunos sintam-se bem como são. Muita gente sofre bulling porque é gordinho ou muito magro. Temos por volta de 40 alunos participantes. Começamos as atividades em fevereiro e terminamos em junho, na culminância, onde os alunos fazem uma apresentação.”

A professora Magali Ansara, a supervisora de ensino que acompanha a escola, chama a atenção para o diferencial da Ayres de Moura. “Aqui o aluno tem um projeto de vida. Aqui ele cresce próximo aos professores e ao diretor. Esse relacionamento é muito importante na aprendizagem. Por  vezes, ele procura o profissional até mesmo fora da escola”.
 


 Portador de síndrome de Asperger cria um Clube Juvenil de informática

O diretor Daniel apresenta um interessante caso de superação.

“O Eduardo é um aluno que quando chegou à escola apresentava  um comportamento agressivo com dificuldade de socialização. Ele é portador da Síndrome de Asperger. Então, fizemos um trabalho especificamente focado nele. Em três meses, ele melhorou tanto que começou a dialogar com os alunos e, em pouco tempo, montou um Clube Juvenil de Informática."

O JP não perdeu a oportunidade de entrevistar o Edu e conferir como ele desenvolveu essa iniciativa.

“O objetivo do meu Clube é apresentar a eletrônica e a automação, que normalmente é usada  em fábricas, para automatizar a produção. Hoje, já está chegando às residências, nos portões elétricos, e à internet. Por isso, há o termo “internet of things” – o nome que dei ao meu Clube” - explicou o Edu com a eloquência de quem entende, e muito, da sua área.
 

E.E. Professor Ayres de Moura - R. Artur Orlando, 907 – S.Paulo – SP- (11) 3625-1934.

 

Galeria de imagens
 

2 comentários

  • Link do comentário Suhaila Quinta, 09 Novembro 2017 13:44 postado por Suhaila

    Ola!
    Minha a filha tem 14 anos, em 2018 vai pro 9° ano.

    Quero saber se posso fazer a inscrição para o ano vem?

    Obrigado.

  • Link do comentário Anderson Quinta, 20 Abril 2017 19:16 postado por Anderson

    Educação de excelente e público

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.