Segunda, 08 Abril 2019 12:49

Veja trajetória acadêmica-profissional do novo chefe do MEC

Avalie este item
(0 votos)

Carreira se consolidou na área financeira; principal linha de trabalho envolve Previdência Social

O currículo do ministro da Educação, Abraham Bragança de Vasconcellos Weintraub, acessível no site do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), mostra que o novo chefe da pasta tem carreira consolidada na área financeira. Na introdução, em que se declara executivo do mercado financeiro, Weintraub afirma ter mais de 20 anos de experiência no ramo, com passagem pelo banco e corretora Votorantim. Também foi membro da BM&FBovespa (Bolsa de Valores de São Paulo).

Ele é graduado em Ciências Econômicas pela Universidade de São Paulo (USP-1994), fez MBA em Administração Financeira pela Fundação Getúlio Vargas (FGV-2004) e mestrado em Administração pela mesma instituição (2013). As área de pesquisa para obtenção do título de mestre foram seguros, previdência complementar e planos de saúde. É fluente em inglês e domina razoavelmente o espanhol.

Weintraub é professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) desde 2014, com carga horária de 40 horas, cuja função compreende atividades relacionadas ao curso de Ciências Contábeis. É membro suplente do comitê de horário do curso e responsável pelo estágio supervisionado dos alunos.

Também é diretor executivo no Centro de Estudos em Seguridade (CES), associação civil sem fins lucrativos fundada por professores dos cursos de Atuária e Contabilidade da Unifesp, que tem como missão a excelência científica e técnica em Seguridade.

As áreas de atuação destacadas no currículo são voltadas a Ciências Sociais Aplicadas, sendo: administração de empresas e financeira, economia do bem-estar social e economia monetária e fiscal. 


No item "produção bibliográfica", tem artigos técnicos publicados na Revista Brasileira de Previdência e Revista Chilena de Derecho Del Trabajo Y de La Seguridad Social, além de textos no Jornal Valor Econômico. Há ainda palestras e trabalhos sobre previdência complementar para servidores, déficit da Previdência em São Paulo e gestão de recursos de grandes bancos. 

Indica uma orientação de trabalho de conclusão de curso de graduação na Unifesp, em 2016, cujo tema foi Análise de Desempenho dos Fundos de Previdência Privada em Renda Fixa.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.