Terça, 14 Maio 2019 18:42

Faculdade faz alerta sobre racismo em foto de Machado de Assis

Avalie este item
(1 Voto)

A Faculdade Zumbi dos Palmares lançou no mês passado uma campanha de conscientização sobre racismo na fotografia oficial de Machado de Assis, considerado o maior nome da literatura brasileira. De acordo com a instituição, o retrato propagado nos livros do romancista não corresponde à verdade, pois a imagem não o apresenta como o homem negro que era.

Batizada de Machado de Assis Real, a iniciativa argumenta que o racismo estrutural da sociedade brasileira fez com que o autor de Dom Casmurro fosse retratado como pessoa branca. "O racismo escondeu quem ele era por séculos. Sua foto oficial, reproduzia até hoje, muda a cor de sua pele, distorce seus traços e rejeita sua verdadeira origem. Ele foi embranquecido para ser reconhecido", diz o texto da campanha.

Para reparar o que considera injustiça, além de ataque à comunidade negra, a Zumbi dos Palmares escolheu abril, mês do Dia Mundial do Livro (23), para pedir correção simbólica da adulteração de imagem. Um site foi criado com a foto de Machado de Assis negro disponível para download, para ser colada sobre a foto antiga — preconceituosa, na avaliação dos organizadores.

O movimento reforça que a medida tem o objetivo de impedir que o racismo na literatura seja perpetuado, bem como dar chance de a sociedade se retratar com o principal autor brasileiro. Encorajar novos escritores negros também faz parte dos interesses. 

O site conta ainda com abaixo-assinado para que editoras e livrarias deixem de imprimir, publicar e comercializar livros em que Machado de Assis aparece embranquecido.

A foto oficial, à esquerda, e a foto da campanha, à direita.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.