Quinta, 08 Agosto 2019 18:32

Diretoria do CPP participa do ‘Abraço ao IAMSPE’

Avalie este item
(0 votos)
Diretoria do CPP participa do ‘Abraço ao IAMSPE’ Foto: Oswaldo Pio Soares e manifestantes/divulgação

Comissão Consultiva Mista (CCM) cobra do governo medidas contra o sucateamento do Iamspe



Membros da diretoria do CPP da capital, Grande ABC e do interior participaram do ato público contra o sucateamento do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo (Iamspe), realizado em frente ao hospital, na zona sul. A instituição vem sofrendo com corte de orçamento desde a gestão do então governador Geraldo Alckmin, e, para tentar reverter a situação, a Comissão Consultiva Mista realizou um protesto em julho.


Os manifestantes denunciaram à sociedade os graves problemas enfrentados pelos trabalhadores do hospital e usuários, como falta de médicos e superlotação do pronto-socorro. Durante o protesto, foi tratado o projeto de autarquia especial do Iamspe (PL 52/18), que está parado na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Atualmente, o Instituto é uma autarquia do governo, mantida pelos trabalhadores públicos, sem contrapartida do governo.


Segundo Oswaldo Pio Soares, membro da diretoria executiva do CPP e dos mais antigos membros da CCM, o IAMSPE está agonizando com falta de funcionários, leitos e salas de cirurgias fechados. “Trabalhadores públicos estaduais que utilizam o serviço fizeram um ato para denunciar o sucateamento do Iamspe. Toda a rede está em situação crítica”, disse.


A falta de concurso público está gerando um déficit no Iamspe por falta de assistência, de material, de exames e até de médicos. O paciente sofre com corte de verbas desde a gestão do governo Alckmin e agora também no governo Doria. Para o deputado Carlos Giannazi (PSOL), é preciso aprovar as emendas que já foram apresentadas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), junto à Alesp.


Além disso, os manifestantes reivindicaram a contrapartida de investimento de 2% por parte do governo, a criação de um Conselho Administrativo que seja paritário, democrático e transparente e a participação dos representantes dos trabalhadores públicos na escolha do superintendente do Iamspe, que atualmente é definido pelo governo, sem que os usuários possam opinar.


A atividade foi realizada em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Saúde no Estado de São Paulo (SindSaúde-SP), a Associação de Funcionários do Iamspe (Afiamspe), a Comissão Consultiva Mista (CCM) e demais entidades.

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.