Quarta, 09 Outubro 2019 10:19

Senado avalia se salário do docente deve ser pelo desempenho do aluno

Avalie este item
(4 votos)

A Comissão de Educação (CE) da Câmara dos Deputados debaterá projeto de lei do Senado, de autoria do senador José Serra (PSDB-SP), que vincula parte do salário dos professores ao desempenho escolar dos alunos na educação básica pública.
 

A audiência ainda não tem data definida e atende a um pedido do senador Eduardo Gomes (MDB-TO), relator da proposta. De acordo com Gomes, o projeto é "controverso". 
 

"Já estou pesquisando a matéria, e para parte dos especialistas, o projeto pode gerar um maior engajamento dos profissionais, melhorando o desempenho dos alunos. Já outros especialistas temem consequências indesejáveis, como até mesmo o incentivo a fraudes em avaliações, ou a adoção de conteúdos curriculares mais facilmente mensuráveis. Já existem experiências nacionais e internacionais vinculando remuneração docente e avaliação discente, e é isso que vamos aprofundar na audiência", disse o senador, durante análise do requerimento nesta terça-feira (8).
 
 
Serão convidados para a audiência representantes da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Federal Fluminense (UFF), da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e das secretarias de Educação dos estados de São Paulo e do Ceará.

 
Jiu-jítsu nas escolas

A CE também discutirá a possibilidade de a prática do jiu-jítsu ser incluída nos currículos do ensino fundamental. De acordo com o autor do pedido, o senador Chico Rodrigues (DEM-RO), o esporte tem melhorado o desempenho e o estado psicológico de alunos de escolas que implantaram medidas em Roraima.
 
 
Serão convidados para a ocasião representantes da Confederação Brasileira de Jiu-jítsu Desportivo, da Federação Internacional de Jiu-jítsu, da Federação de Jiu-jitsu do Amazonas, do Instituto Mundial de Brazilian Jiu-jítsu e da Graice Kore Jiu-jítsu, além de especialistas em Medicina Desportiva e diretores de escolas da modalidade. A audiência pública também não tem data definida.
 
 
Fonte: Agência Senado

 

20 comentários

  • Link do comentário Deria Alves de Oliveira Segunda, 14 Outubro 2019 16:49 postado por Deria Alves de Oliveira

    SERRA É UM DEMÔNIO! ESPERO QUE NÃO SEJA ELEITO NUNCA MAIS!

  • Link do comentário Sandra Domingo, 13 Outubro 2019 21:20 postado por Sandra

    Por que não fazem um projeto de lei para que todos que tenham cargos legislativos passem a ganhar de acordo com o agrado do povo. As pesquisas serão feitas pelo IBGE, se o político não tiver o agrado do povo pela sua representatividade. Se estiver em desagravo com a população ele passa a ganhar apenas o mínimo, que é o que a maioria do povo brasileiro ganha. Vamos a meritocracia na política. Político bom é um milagre.
    CPP: encaminhado à Procuradoria. Aguarde retorno por e-mail. Att.

  • Link do comentário Dulcimar Costa Lozada Sábado, 12 Outubro 2019 15:11 postado por Dulcimar Costa Lozada

    O senador em questão fez uma gestão desastrosa no tocante a vida funcional do professor. Atrapalhou a cidade muitos profissionais. O tempo que fica fazendo tais propostas, deveria conhecer profundamente te a realidade escolar, principalmente te do Estado que governou. Não tem moral pra propor algo dessa natureza.

  • Link do comentário Giovan Jesus dos Anjos Sexta, 11 Outubro 2019 22:12 postado por Giovan Jesus dos Anjos

    As próximas eleições vem aí. É nessa hora que podemos afastar do poder, todos esses sem noção que entraram na política para esfolar o nosso país. Esse sem caracter, digo, José Serra, foi um dos que contribuiu para acabar com as Escolas em São Paulo. Quem deveria receber salários vinculados ao seu desempenho é ele, que provalvemente seria R$ 0,00.

  • Link do comentário Maria José da silva Sexta, 11 Outubro 2019 10:48 postado por Maria José da silva

    Em plena véspera de comemorar o dia do professor, peça fundamental na educação, esse senhor me aparece com essa..... lamentável. Será que ele não tem nenhum projeto mais significativo para a educação? A cada dia fica mais claro que o intuito dos políticos é acabar com a educação desse país ???

  • Link do comentário Rodinei Quinta, 10 Outubro 2019 17:00 postado por Rodinei

    Quero ver esse pilantra é na cadeia. Safado e sem vergonha. Pega sua quadrilha e exploda!!!

  • Link do comentário Pamela Lopes Quinta, 10 Outubro 2019 12:21 postado por Pamela Lopes

    Deveriam diminuir os alunos por sala. Automaticamente melhoraria o rendimento do aluno é desgaste do professor! 35 alunos de 6 anos e alguns não frequentaram a Educação infantil, não sabem segurar o lápis, não sabem qual das mãos usar... E ainfa o professor que faça duas atividades em casa com sua impressora e folha comprada do seu bolso, pra talvez alfabetizar todos! Pois a escola não tem nem papel higiênico, quem dirá sulfite!

  • Link do comentário Ellen Quinta, 10 Outubro 2019 10:38 postado por Ellen

    Isso é uma estratégia para reduzir mais ainda o salário do professor. Não há como melhorar o desempenho do aluno sem investimento REAL na educação. Tudo que a escola tem é giz e louca (em plena era digital), e falta de funcionário como porteiro, inspetor de alunos, psicólogo, mediador. Sem falar da segurança. Precisaria reduzir o número de alunos por sala: no máximo 25 alunos. Querem que o professor salve a educação do país com giz, lousa dentro de uma sala lotada? E com um salário defasado que já é equivalente ao de uma faxineira?

  • Link do comentário Ellen Quinta, 10 Outubro 2019 10:31 postado por Ellen

    Sou a favor de vincular o salário dos políticos ao progresso real do bem estar social da população e combate à corrupção.

  • Link do comentário Silvia Quinta, 10 Outubro 2019 05:35 postado por Silvia

    Não há como vincular salário do professor ao nível de aprendizagem do aluno tendo em vista que alunos e desenvolvem e aprendem cada um a seu tempo, principalmente em tempos em que se recebe nas escolas inúmeras crianças filhas das drogas que muitas vezes necessita de uma equipe multidisciplinar pra se tornar em dois ou mais anos apenas pré-silábica. Não da pra vincular o salário do professor a alunos que não valorizam mais a escola e têm famílias que não ligam a mínima pra a escola e para os professores.Como estabelecer esse vínculo se a evasão escolar é enorme no ensino médio.
    Percebo que as discussões sempre caem nas costas dos professores, como se todos os problemas da educação fossem deles e não de uma sociedade doente que valoriza celulares caros, pouco convívio social de qualidade e ainda ensina aos filhos a não levar desaforo pta casa como se suas ideias e atitudes fossem as únicas corretas no mundo. A intolerância está presente em todas as escolas, é o maior problema social e querem que todos acreditem que o que está em jogo na escola é a habilidade e caráter do professor. Se isso continuar assim, a educação NUNCA terá valor.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.