Quinta, 19 Março 2020 16:47

SP antecipa férias de 150 mil professores da rede estadual

Avalie este item
(4 votos)
SP antecipa férias de 150 mil professores da rede estadual Escola estadual Valmar Lourenco Santiago, no bairro Campos de São José. Foto: Divulgação

Recessos e férias têm início a partir de segunda (23) para prevenir o contágio pelo coronavírus

O governador João Doria anunciou nesta quinta-feira (19) a antecipação das férias e recesso escolar de 150 mil professores da rede estadual. Além das duas semanas de férias que estavam previstas para o mês de julho, terão início na próxima segunda (23) as duas semanas de recesso que aconteceriam em abril e outubro definidas no novo calendário.

A medida ocorre em prevenção ao contágio e à transmissão do novo coronavírus e deverá ser publicada em Diário Oficial desta sexta-feira (20). “Estamos antecipando as férias para 150 mil professores e auxiliares e para os 15 mil profissionais do Centro Paula Souza em todo o estado. Mais informações serão repassadas aos profissionais pelos diretores de ensino”, disse Doria.

A Secretaria da Educação já havia autorizado o trabalho remoto para servidores com 60 anos ou mais, gestantes e portadores de doenças respiratórias crônicas, cardiopatias, diabetes não controlada, hipertensão, pessoas em tratamento oncológico, lúpus e HIV que atuem nas escolas, diretorias de ensino e órgãos centrais.

Entre abril e maio, a Secretaria da Fazenda e Planejamento deve efetuar o pagamento das férias a 150 mil professores da rede estadual. Estima-se a destinação de R$ 130 milhões para efetivar o pagamento.

Aulas suspensas

Também como medida de segurança, as aulas na rede estadual começaram a ser suspensas gradualmente desde a última segunda (16). As unidades permanecem abertas até esta sexta (20).

A partir da semana que vem, 100% das aulas ficam suspensas por tempo indeterminado e não haverá atendimento ao público nesse período. Para garantir rotinas administrativas essenciais, como preservação do patrimônio, limpeza, pequenos reparos e gestão de financeira, serão mantidos funcionários e equipe gestora nas escolas.

A Secretaria da Educação estuda parcerias com empresas de tecnologia para disponibilizar conteúdos por meio de ensino a distância durante o período de suspensão. A pasta analisa a questão do fornecimento de merenda para os estudantes mais vulneráveis.

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.