Segunda, 18 Maio 2020 16:51

Professores podem se vacinar contra gripe

Avalie este item
(0 votos)
Professores podem se vacinar contra gripe Governo do Estado de SP/Divulgação

Imunização não evita coronavírus, mas é fundamental para reduzir o número de pessoas com sintomas respiratórios nos próximos meses

Começou nesta segunda-feira (18) a última fase da campanha de vacinação contra a gripe, com inclusão de professores de escolas públicas e privadas. De acordo com a Secretaria da Saúde, estão disponíveis doses para 2 milhões de adultos de 55 a 59 anos, além dos educadores. Gratuito, o serviço pode ser encontrado nos postos de saúde até 5 de junho.

"Ir ao posto rapidamente para se vacinar é um gesto de cuidado individual e coletivo”, enfatiza a diretora de imunização da secretaria, Nubia Araújo. “Esta vacina é totalmente segura e não causa gripe, pois é composta apenas de fragmentos do vírus que garantem a devida proteção."

Os postos de saúde têm tomado cuidados para evitar aglomeração, por causa da pandemia de coronavírus. Em alguns locais, a aplicação da vacina é feita dentro de veículos, para amenizar o contato de civis com funcionários do sistema de saúde.

Pessoas que pertencem a outros grupos, mas ainda não foram imunizadas, podem e devem comparecer aos postos. Alerta especial é para mães e menores de seis anos, grupos que ainda têm cobertura vacinal inferior a 20%.


BALANÇO

Em toda a campanha deste ano, SP pretende vacinar 90% da população-alvo de 15,4 milhões de moradores contra o vírus Influenza.

Até 14 de maio, 10,5 milhões foram vacinados. Já foi atingida 100% de cobertura com a imunização dos seguintes públicos: 5,6 milhões de idosos; 1,3 milhão de profissionais da saúde (100%) e 5,8 mil indígenas. Ainda é necessário vacinar no mínimo mais 250 mil pessoas com doenças crônicas, pois apenas 1,8 milhões foram alcançados, o que corresponde a 80% do total imunizado no ano passado. 

Também estão protegidas 185 mil pessoas do sistema prisional, 146,1 mil profissionais das forças de segurança e salvamento; 97,7 mil caminhoneiros; 55 mil motoristas de transporte coletivo; e 6,8 mil trabalhadores portuários.


CORONAVÍRUS

A vacina contra a gripe não imuniza contra o novo coronavírus, mas a campanha é fundamental para reduzir o número de pessoas com sintomas respiratórios nos próximos meses. “Além de proteger a população contra a Influenza, precisamos minimizar o impacto sobre os serviços de saúde em meio a pandemia de Covid-19, já que os sintomas destas doenças são semelhantes”, diz o secretario estadual de Saúde, José Henrique Germann.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.