Terça, 17 Novembro 2020 12:49

Estado de SP vê aumento nas internações e adia flexibilização

Avalie este item
(0 votos)

O governador João Doria (PSDB) estendeu a quarentena até 16 de dezembro, conforme publicação do Decreto nº 65.295/20, nesta terça-feira (17), em Diário Oficial do Estado. Com o aumento da média diária de novas internações ligadas à Covid-19, que abrange tanto a rede pública quanto a privada em 18%, a gestão decidiu adiar em duas semanas a reclassificação do Plano São Paulo, que colocaria quase 90% do Estado na fase verde, de maior flexibilidade da quarentena.

A média aumentou de 859 novas internações diariamente, na penúltima semana, para 1.009 na semana passada. O número é o maior registrado nas últimas cinco semanas epidemiológicas, ou seja, desde a primeira semana de outubro. A taxa de ocupação dos leitos de UTI é de 42,3% no Estado, média que chega a 47,3% na Grande São Paulo. O número de pacientes internados com suspeita ou confirmação da doença é de 7.973, sendo 5.601 em enfermaria e 3.372 em unidades de terapia intensiva.

Dados da Secretaria Estadual de Saúde divulgados pela Fundação Seade mostram que em oito regiões do Estado houve um aumento na ocupação das UTIs nos últimos 14 dias. O crescimento foi de seis pontos porcentuais na Grande São Paulo. Houve aumento na de leitos de UTI também nas regiões de Araraquara, da Baixa Santista, de Campinas, de Marília, de Piracicaba, de Registro e de Sorocaba. O porcentual mais elevado de ocupação de UTI hoje no Estado é da região de Sorocaba, com 49.2%. O número se manteve estável ao longo do mês de outubro e, em novembro, subiu um pouco, chegando a 51,3% no fim da semana passada.

O secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, destacou novamente que o Estado ainda está em quarentena. "Essa medida visa não só à transparência, mas, principalmente, à segurança da população." Alerta semelhante foi feito pelo coordenador executivo do Centro de Contingência da Covid-19, João Gabbardo, o qual estacou que ainda não é o momento para a realização de festas e celebrações, como ele tem testemunhado em registros publicados nas redes sociais. Além disso, manifestou preocupação com as possíveis aglomerações que serão registradas nas festas de fim de ano. "Nós ainda não dominamos esse vírus, não temos ainda o controle absoluto sobre essa pandemia", reiterou.

Com informações do O Estado de São Paulo

1 Comentário

  • Link do comentário Maria Aparecida Lugatto Terça, 24 Novembro 2020 12:09 postado por Maria Aparecida Lugatto

    E quanto ao desconto de previdência para os aposentados, o que o cpp tem a nós informar? Obrigada.
    CPP: encaminhado à Procuradoria. Aguarde retorno por e-mail.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.