Terça, 05 Janeiro 2021 18:25

Fiocruz diz: 'reabertura de escolas deve ser repensada'

Avalie este item
(6 votos)

Rivaldo Venâncio, pesquisador da Fiocruz, criticou nesta terça-feira (5), em entrevista à Rádio Bandeirantes, no programa de José Luiz Datena, a reabertura de escolas anunciada por alguns prefeitos e governadores em meio à pandemia do coronavírus. Segundo ele, voltar com as atividades neste início de ano sem vacinar alunos e profissionais da educação contra a Covid-19 seria um "contrassenso".

"Não tenho dúvida que o ideal seria fechar as escolas. Não temos elementos para sugerir a reabertura da rede escolar agora, por maiores que sejam os transtornos do ponto de vista emocional, psicológico e social nas crianças. Do ponto de vista de cautela, precaução, precisamos ter maturidade e serenidade", disse.

"As crianças não serão vacinadas agora. Nenhuma das vacinas atualmente em desenvolvimento foi testada em crianças. Em um primeiro momento, pelo menos até julho ou agosto, elas não devem ser imunizadas. O mesmo acontecerá com os professores e outros profissionais da educação. Essa medida nós deveríamos reavaliar. Eles foram colocados no final da lista de prioridades. Esse conjunto de trabalhadores deve ser imunizado a partir de maio ou junho. Como vamos reiniciar as aulas agora? Parece um contrassenso", completou o pesquisador.

Até o momento, ao menos 15 redes públicas estaduais anunciaram a retomada das atividades presenciais para este ano, a maioria entre os meses de janeiro e março. Em São Paulo, o retorno deve acontecer a partir de 1º de fevereiro, segundo o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares.

CPP pede às autoridades que priorizem professores na vacinação

O Centro do Professorado Paulista protocolou nas secretarias da Educação e da Saúde do Estado de São Paulo, assim como no Governo do Estado, ofício para que os professores e os profissionais da Educação sejam imunizados na primeira etapa da campanha de vacinação contra a Covid-19, prevista para 25 de janeiro. Conforme plano do governador João Doria (PSDB), a imunização dos docentes está prevista para a fase 4. Na primeira, a prioridade abrange apenas profissionais da Saúde.

Veja o ofício protocolado pela entidade

Estima-se que 250 mil profissionais, entre diretores e professores, estão na ativa. Considerando a gravidade da pandemia de Covid-19, que coloca em risco a vida e a saúde de todos os profissionais da educação, por desenvolverem funções com grande número de pessoas, muitas delas crianças, que, via de regra, contraem a doença de modo assintomático e a transmitem silenciosamente, há que se considerar a precípua necessidade de imunização em primeira fase e de modo prioritário de todos os servidores da Educação, principalmente aqueles que atuam diretamente com alunos.

O CPP insiste na prioridade de vacinação, permitindo assim o retorno às aulas presenciais de forma segura e efetiva.

Lido 15665 vezes

10 comentários

  • Link do comentário Tati Quarta, 20 Janeiro 2021 13:49 postado por Tati

    Como mãe achou um absurdo essa volta as aulas.

    Meu filho é do grupo de risco e logicamente não irá, sua irmã não tem problemas, porém não irá também, pois nada adianta ele ficar isolado e ela trazer vírus para ele.

    Não sabemos como algumas mães estão cuidando, levando para passear por aí, praia, festas e passeios, chega na escola e transmite para o amigo que a mãe cuidou tanto e o privou de toda a " diversão" para poder se cuidar.

    Absurdo.

  • Link do comentário Rlaibe Quarta, 20 Janeiro 2021 01:48 postado por Rlaibe

    Sou servidora pública, educadora há 25 anos. Na rede pública de ensino da cidade de SP desde 2002. Sou mãe e não vejo a escola como cuidadora, embora seja sim um de seus papéis.
    Não me vejo como uma mãe negligente ao defender a volta às aulas.
    Eu não fiquei ganhando meu salário trabalhando de casa. Desde de março 2020 eu e mais 5 pessoas de minha UE estamos trabalhando.
    Acredito que o fechamento foi necessário, mas é hora de voltar. Não será a volta às aulas que matará mais pessoas. O que tem matado pessoas são as aglomerações clandestinas sem efetiva ação fo governo. Onde moro, por exemplo, se ouve som de festas todos os dias até o amanhecer. Moro em aparta mento e os sons das imediações nos chega E nem sei dizer onde ocorre.
    As festinhas de final de ano, praias lotadas, gente viajando - e isso é seguro e não aumenta casos né???

  • Link do comentário Milene Barros Segunda, 18 Janeiro 2021 12:07 postado por Milene Barros

    Argumentos fortes que desenham toda nossa realidade.
    .
    Essa turma de pais que querem a volta as aulas, continuam a usar a escola como cuidadora dos filhos, local para deixar os filhos, agora não: agora não é hora de buscar escola para isso também.
    .
    Nossos professores terminaram um ano exaustos, receosos e continuam sendo criticados por acharem que não querem dar aulas, mas estão on LINE, o tempo inteiro, tentando de todas as formas encontrar novos caminhos, seja on LINE, pela TV, por material impresso, por vídeo aula.

    Mas continuam a comparar Médicos também cansados, exaustos, separados de seus familiares, em plantões dobrados, os médicos? Juramentaram salvar vidas. Os professores? Juraram orientar no caminho do desenvolvimento intelectual e buscar caminhos, novas práticas, zelar pelo conhecimento sócio educativo dos estudantes...
    .
    O que vemos é uma inversão total dos valores. Nós temos caminhos de educar, mas de viver a única forma agora é buscar seguir os protocolos e o que não é garantia de ninguém. Mas é uma forma de evitar maiores exposições.

    Agora é hora de acalmar o coração, aguardar a imunização de toda a comunidade escolar e seguir a vida, vivos.
    .
    Concordamos plenamente com as colocações, exposições e considerações elas refletem mesmo a realidade brasileira. ATENÇÃO, não podemos ser negligentes com coletividade.

  • Link do comentário Maria Helena Gomes Pereira Domingo, 10 Janeiro 2021 15:26 postado por Maria Helena Gomes Pereira

    A volta das aulas presenciais representará a morte de milhares de pessoas. Um absurdo esse retorno sem a vacina.

  • Link do comentário Mirna Cação da Bibiana de Brito Quinta, 07 Janeiro 2021 18:48 postado por Mirna Cação da Bibiana de Brito

    Sou da área da educação e me aposentei após 35 anos de árduo trabalho junto a Secretaria Estadual de Educação de São Paulo. É um contrassenso que se vê em todas as esferas: Municipal, Estadual e Federal. Acreditamos em quem? Se não há vacina, logo não há segurança. Como pode querer expor vidas humanas baseado apenas em interesses próprios? Prefeitos, Governadores e Presidente não querem se indispor com a economia. E a saúde das pessoas? e a garantia de que haverá atendimento? Não há leitos disponíveis, não há tão pouco uma quantidade adequada de profissionais da saúde. Sem falar em equipamentos e medicamentos. Não há nem seringas.
    Meu Deus pensem bem. A covid-19 já dizimou 200 mil pessoas, é como se uma cidade de médio porte tivesse extinguido sua população.
    Onde vamos parar?
    Se eu tivesse filhos em idade escolar jamais eles voltariam para a escola sem segurança vacinal. sem falar que muitas escolas paulistas e no resto do Brasil não tem nem sequer água.
    Venhamos e convenhamos. Quem eles querem enganar?

  • Link do comentário Maria Das Graças Quinta, 07 Janeiro 2021 15:56 postado por Maria Das Graças

    Sou professora, faço parte do grupo de risco, diferente do que muitos pensam não está sendo nada fácil ficar em casa, trabalhar via remoto, não vejo a hora de tudo isso passar, como pode o Governo preparar um plano de vacinação colocando os professores em fase 4?? Meu Deus , ele quer exterminar conosco? Estou revoltada.

  • Link do comentário ELAINE APARECIDA LEME DA SILVA Quinta, 07 Janeiro 2021 12:09 postado por ELAINE APARECIDA LEME DA SILVA

    Sou uma profissional da área da educação e acho que aulas presenciais apenas após à vacinação em massa de todos os docentes, discentes e demais trabalhadores de unidades escolares

  • Link do comentário Maria Lopes Quarta, 06 Janeiro 2021 23:11 postado por Maria Lopes

    Estamos vivendo um tempo de valores invertidos. Só podemos nos valer de Deus. A hipocrisia e a desumanização andam de mãos dadas. Insensatos, inescrupulosos e imorais.?????

  • Link do comentário Regiane T Dantas Quarta, 06 Janeiro 2021 12:03 postado por Regiane T Dantas

    Uma vez que estamos vendo que o bom senso e a ciência não regem as atitudes do nosso Secretário, seria o caso de entrarmos com uma ação na justiça, baseada no DECRETO Nº 64.881, DE 22/3/2020 que versa que educação não é um serviço essencial, para que se mantenha as escolas com ensino a distância e fechadas. Vê se bem que o ímpeto que move o Secretário não é pelo bem estar mental das nossas crianças, mas sim as eleições.

  • Link do comentário Mirian sullivan Quarta, 06 Janeiro 2021 10:02 postado por Mirian sullivan

    Acho um crime a reabertura das escolas e início das aulas em 01/02/2021.Sem vacinação em massa para os profissionais da educação e estudantes.
    Atitude insanaaa.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.