Quinta, 07 Junho 2018 10:14

O regime de colaboração na educação

Avalie este item
(0 votos)

Trabalhar de forma colaborativa, em equipe, na busca de soluções para resolver problemas reais em diversos campos do conhecimento, é uma das competências esperadas de um profissional do século XXI. Por consequência, também se espera que o modelo de gestão de governos, nas suas diferentes esferas administrativas, opere segundo um paradigma de colaboração, o chamado trabalho em rede, no qual se constituem networkings especialmente para solucionar problemas complexos e multifacetados, como a recuperação de comunidades vitimadas pela droga e o desempenho educacional insatisfatório. Tais problemas demandam cada vez mais o emprego de modelos mais flexíveis, colaborativos e criativos. É por essa razão que a constituição de redes vem ganhando gradualmente mais espaço na gestão das políticas públicas.

Na área de educação, quando essa iniciativa é incentivada e aplicada na solução de um problema real, como na formação continuada de professores, costuma-se dizer que o regime de colaboração está sendo posto em prática. A própria Constituição brasileira, no seu artigo 205, já aponta para a necessidade de se trabalhar de forma colaborativa com a sociedade na oferta da educação – dever do estado e da família. Nessa mesma linha também se coloca o Plano Nacional de Educação (PNE), no artigo 7º, ao ressaltar a importância de promover o regime de colaboração como algo estratégico para o alcance das metas educacionais até 2024. E um mecanismo sugerido no inciso 7º desse mesmo artigo é que isso pode ser posto em prática mediante o uso dos chamados Arranjos de Desenvolvimento da Educação.

Os ADEs, como são conhecidos, representam uma forma de trabalho em rede na qual um grupo de municípios com proximidade geográfica e características sociais e culturais semelhantes busca trocar experiências e solucionar conjuntamente dificuldades comuns na área da educação.

Fonte: Isto É

Última modificação em Quinta, 07 Junho 2018 12:32

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.