Quinta, 08 Agosto 2019 10:33

Aos 88 anos, morre o professor Rodolpho Pereira Lima

Avalie este item
(0 votos)
Professor Rodolpho Pereira Lima também foi vereador em Bauru Professor Rodolpho Pereira Lima também foi vereador em Bauru Foto: Neide Carlos/ JC Imagens

Morreu, aos 88 anos, o professor Rodolpho Pereira Lima, em Bauru, no domingo passado (4). Associado ao CPP desde 1956, ele também já foi presidente do Legislativo da cidade e secretário de Educação. Há quatro anos, foi prestigiado pela Câmara com a Medalha “Sebastião Paiva”, pela luta em benefício do professorado paulista.
 

Com mais de 60 anos de magistério, iniciou a carreira como professor no início da década de 50, lecionando em uma fazenda da região. Foi educador primário entre 1965 e 1969, aposentando-se em 1983, pela rede estadual. Foi vereador por três mandatos, bagagem suficiente para fazer fortes críticas ao ensino atual e à desvalorização da classe, ao mesmo tempo em que demonstrava otimismo quanto à recuperação da qualidade do ensino no Brasil.

Rodolpho Pereira Lima lançou em 2011 seu primeiro livro, que justamente conta a história do Centro do Professorado Paulista (CPP), entidade que fundou na cidade e foi diretor da Sede Regional. Um dos momentos que sempre gostava de destacar em seus artigos publicados pela imprensa é a primeira greve da classe realizada no estado de São Paulo, em 1963, organizada pelos diretores do CPP. Por conta de sua dedicação à educação, o então vereador Paulo Eduardo de Souza o indicou para receber a honraria no Legislativo.


Sua experiência como parlamentar também resultou na publicação de um segundo título, lançado em 2014. O professor foi presidente da Câmara entre 1981 e 1982 e atuou como vereador por dois mandatos: de 1977 a 1982 e de 1989 a 1992. Chegou ainda a assumir interinamente a Prefeitura de Bauru, durante a gestão de Osvaldo Sbeghen, por quem foi nomeado secretário da Educação.


Defensor da necessidade da educação política para jovens, sentia-se incomodado ao ouvir discursos que considerava omissos.


Há cerca de 20 dias, o professor permanecia internado em um hospital particular. Com a saúde frágil, sucumbiu. Deixa a esposa Francisca, a filha Suzel, o filho Rodolpho Pereira Lima Júnior, além de netas, bisneta, genro e nora.
 

A diretoria do CPP se solidariza com os familiares.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.