Sexta, 28 Dezembro 2018 12:40

Lei 16.894 - Programa de Incentivo à Demissão Voluntária

Avalie este item
(3 votos)

Foi publicado o Programa de Inventivo à Demissão Voluntária - conforme Lei 16.984, destinado aos servidores públicos estáveis, no Diário Oficial do Estado de 22 de dezembro, página 5, Seção I. 
 

LEI Nº 16.894, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2018
 

(Projeto de lei nº 582, de 2018, do Deputado Campos Machado – PTB)

Autoriza o Poder Executivo a instituir o Programa de Incentivo à Demissão Voluntária – PIDV destinado exclusivamente aos servidores públicos estáveis, nos termos do disposto no artigo 18 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição do Estado O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: 

Faço saber que a Assembleia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei:Artigo 1º - Fica o Poder Executivo autorizado, nos termos desta lei, a instituir o Programa de Incentivo à Demissão Voluntária – PIDV, destinado exclusivamente aos servidores públicos civis estáveis, nos termos do disposto no artigo 18 do Ato das Disposições Constitucio-nais Transitórias da Constituição do Estado – ADCT da CE. 

  • 1º - O PIDV consiste na concessão de uma indenização a ser paga em parcelas mensais e sucessivas, calculadas na forma prevista pelo artigo 5º.
  • 2º - O PIDV aplica-se aos órgãos da administração direta, indireta, autárquica, incluídas as universidades, e das fundações instituídas ou mantidas pelo Poder Público. 

Artigo 2º - A adesão ao PIDV é facultativa e assegurada por meio de requerimento do próprio servidor, desde que tenha reconhecida a estabilidade nos termos do artigo 18 do ADCT da CE.

  • 1º - O requerimento de adesão ao PIDV será protocolizado no órgão ou entidade onde o servidor estiver em exercício e analisado na forma a ser estabelecida em regulamento.
  • 2º - A análise do requerimento de que trata este artigo não poderá exceder o prazo de 30 (trinta) dias a contar da data do protocolo. 

Artigo 3º - O servidor que aderir ao PIDV deverá permanecer em efetivo exercício até a data da publicação da rescisão do respectivo contrato de trabalho. 

Artigo 4º - Deferida a adesão ao PIDV, o órgão ou entidade adotará as providências necessárias à rescisão do contrato de trabalho, fazendo jus o requerente ao pagamento das verbas rescisórias devidas para a hipótese de rescisão de contrato de trabalho sem justa causa, nos termos da Consolidação das Leis do Trabalho.

  • 1º - O ato de rescisão do contrato de trabalho será publicado no Diário Oficial do Estado, impreterivelmente nos 10 (dez) dias seguintes ao fim do prazo limite para a análise do requerimento de adesão, observado o disposto no artigo 2º.
  • 2º - A contar da publicação prevista no parágrafo 1º deste artigo, o requerente receberá a primeira parcela da indenização a que faz jus em até 60 (sessenta) dias, observado o disposto em regulamento. 

Artigo 5º - O valor da indenização corresponderá a 80% (oitenta por cento) do valor da remuneração global do servidor, no mês anterior à protocolização do pedido, previsto no artigo 2º, observado o disposto no artigo 115, XII, da Constituição do Estado, deduzido o valor de 175 (cento e setenta e cinco) Unidades Fiscais do Estado de São Paulo – UFESPs, a ser pago ao servidor que, na data do requerimento de adesão, tenha 35 (trinta e cinco) anos completos de serviço público prestado ao Estado de São Paulo.

  • 1º - O servidor receberá a indenização pelo prazo de 276 (duzentos e setenta e seis) meses.
  • 2º - Serão excluídas da remuneração global a que se refere este artigo as verbas de natureza indenizatória e outros valores pagos em caráter eventual, vinculados ou não ao mês de competência. 

Artigo 6º - O valor da indenização será pago até o 5º (quinto) dia útil de cada mês, não incidindo sobre o mesmo qualquer desconto de natureza tributária ou de seguridade social, por tratar-se de verba indenizatória. 

Artigo 7º - O valor da indenização será revisado, anualmente, a partir de 1º de janeiro, pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA, ou pelo índice que vier a substituí-lo. 

Artigo 8º - O beneficiário do PIDV deverá confirmar, anualmente, seus dados cadastrais, nos termos estabelecidos em regulamento, sob pena de suspensão do pagamento da respectiva indenização. 

Artigo 9º - As despesas decorrentes da execução desta lei correrão à conta de dotações próprias consignadas no orçamento vigente dos órgãos e entidades referidos no § 2º do artigo 1º desta lei, sendo suplementadas se necessárias. 

Artigo 10 - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

35 comentários

  • Link do comentário Maria Eli da Silva Quinta, 16 Maio 2019 08:53 postado por Maria Eli da Silva

    Bom dia! Tenho a estabilidade nos termos do artigo 18 do ADCT, como me inscrever? Quais documentos devo reunir?
    Agradeço.
    CPP: encaminhado à Procuradoria. Aguarde retorno por e-mail.

  • Link do comentário Carlos Magoga Sexta, 03 Maio 2019 11:21 postado por Carlos Magoga

    Lei 16984 PIDV
    1) existe um prazo para homologação da lei?
    3) quem homologa a lei?
    4) No caso de morte do beneficiário, o dependente, se houver continuar recebendo ou interrompe o pagamento.
    5) Quem se enquadra na lei pode entrar com o pedido?
    CPP: encaminhado à Procuradoria. Aguarde retorno por e-mail.

  • Link do comentário ailton batista alves Segunda, 29 Abril 2019 11:01 postado por ailton batista alves

    Bom dia, gostaria de saber quando começa a ser implantado, para os que quiserem.
    obrigado Ailton
    CPP: encaminhado à Procuradoria. Aguarde retorno por e-mail.

  • Link do comentário Roseli Pereira de Souza Quarta, 17 Abril 2019 17:33 postado por Roseli Pereira de Souza

    Quando será regulamentada ?
    CPP: encaminhado à Procuradoria. Aguarde retorno por e-mail.

  • Link do comentário MARCOS DE ARAUJO Terça, 16 Abril 2019 11:16 postado por MARCOS DE ARAUJO

    Gostaria de saber quando vai se iniciar o PIDV dos funcionários estáveis do governo de São Paulo?
    CPP: encaminhado à Procuradoria. Aguarde retorno por e-mail.

  • Link do comentário Geraldo de Arruda Jr Sexta, 05 Abril 2019 10:34 postado por Geraldo de Arruda Jr

    Bom dia!
    Sou funcionário da ESALQ/USP e queria mais informações sobre o PIDV.
    Vai sair? Quando?
    Ou é apenas algo que ficou só na ALESP?
    No aguardo
    Obrigado
    CPP: encaminhado à Procuradoria. Aguarde retorno por e-mail.CPP: encaminhado à Procuradoria. Aguarde retorno por e-mail.

  • Link do comentário Humberto Giusti Segunda, 25 Março 2019 11:06 postado por Humberto Giusti

    Bom dia!!

    Sou funcionário publico, quando entra em vigor esta lei do PIDV para os estáveis?
    CPP: encaminhado à Procuradoria. Aguarde retorno por e-mail.

  • Link do comentário Edivaldo Joaquim Ferreira Sexta, 22 Março 2019 12:27 postado por Edivaldo Joaquim Ferreira

    Com relação a essa lei pergunto:
    1) existe um prazo para homologação da lei?
    3) quem homologa a lei?
    4) No caso de morte do beneficiário, o dependente, se houver continuar recebendo ou interrompe o pagamento.
    5) Quem se enquadra na lei pode entrar com o pedido?
    CPP: encaminhado à Procuradoria. Aguarde retorno por e-mail.

  • Link do comentário BRISOLA Quarta, 20 Março 2019 13:32 postado por BRISOLA

    ESTE PIDV ENTRARA EM VIGOR A PARTIR DE QUANDO?

  • Link do comentário célio joaquim paes Sexta, 15 Março 2019 13:44 postado por célio joaquim paes

    Sabemos que este PIDV foi feito visando proporcionar vantagens somente para funcionários que ganham acima de R$ 10.000,00 (dez mil reais), o nobre deputado poderia pensar em ajudar os funcionários públicos que ganham menos que dez mil reais.
    Segue um exemplo de quem ganha aproximadamente R$ 6.000,00 ( seis mil reais):
    6.000,00 x 80% = 4.800,00 , menos 175 UFESP = 26,53 cada = 4.642,75., então o funcionário público com trinta e cinco de serviços prestados receberá em 176 parcelas a quantia de R4 157,25 corrigidos anualmente.
    Senhores deputados trabalhem e façam um PIDV para quem ganha menos de R$ 10.000,00 (dez mil reis), não seria justo.
    O projeto teria um diferencial, o desconto das UFESP poderia em 90 (noventa UFESP). Pegue esta ideia deputados.
    Att.,
    Boa tarde.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.
Campo destinado a comentários relacionados à notícia. Duvidas sobre Vida Funcional devem ser encaminhadas aos respectivos setores.
Clique aqui para ver os contatos.