Atualizado em 01 julho, 2024 às 14:42

Foto: Leila Ofélia

Nunca é tarde para lutar! Nesta quinta-feira (27), a professora Joana D’Arc de Miranda, 94 anos, cadeirante, se dirigiu à Sede Central do Centro do Professorado Paulista (CPP) para se associar à entidade, e lutar pelo fim do confisco das aposentadorias e pensões dos servidores públicos da cidade de São Paulo. A tungada foi imposta pelo então prefeito João Doria Jr., em 2018.

A professora Joana D’Arc ainda fez um apelo aos seus pares: “Quero pedir aos meus colegas professores municipais que se dirijam ao CPP para se associarem, para que possamos lutar juntos pelo fim do confisco do município. A causa é justa e precisamos nos unir para ganharmos força nesta causa que é urgente e necessária”.

O CPP, que participa ativamente da luta pelo fim do achaque aos servidores públicos aposentados e pensionistas em todo o estado (e, junto a outras entidades representativas, ajudou a derrubar o desconto dos servidores estaduais), está acompanhando atentamente o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o assunto, que no momento está suspenso.