Todos os servidores estaduais que pedirem a aposentadoria poderão se afastar automaticamente 90 dias depois de terem o primeiro pedido protocolado. A regra foi definida pela SPPrev (São Paulo Previdência).

 

Durante o afastamento, até que a aposentadoria seja concedida, o servidor continua recebendo o salário, mas sem as gratificações ou bônus dos servidores da ativa. Se o pedido for negado, o servidor é reintegrado ao trabalho. O afastamento não é compulsório e só será feito com a aceitação do servidor.

 

A instrução foi feita pois, antes, qualquer novo protocolo no processo de aposentadoria poderia gerar uma nova espera de três meses. Alguns professores, por exemplo, aguardam há mais de um ano pela solução de seu caso, diz o Centro do Professorado Paulista (CPP).

 

SECOM/CPP