Foto: Leila Ofélia

Representantes de 55 entidades de categorias da saúde, da educação, das carreiras jurídicas e da segurança pública de São Paulo participarão nesta segunda (3), às 14h, de uma reunião contra a reforma da previdência do funcionalismo paulista. O ato ocorrerá na Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) na volta do recesso parlamentar.
 

Segundo o presidente da Aojesp (Associação dos Oficiais de Justiça do Estado de São Paulo), Mário Medeiros Neto, o objetivo é mostrar as inconstitucionalidades de dois projetos que tramitam na Alesp: uma PEC (proposta de emenda à Constituição) e um PLC (projeto de lei complementar).
 

A reforma da previdência de São Paulo aumenta a idade mínima da aposentadoria dos servidores estaduais, cria regras mais duras para o pagamento da pensão por morte e eleva de 11% para 14% a alíquota de contribuição de todos os funcionários públicos estaduais.
 

Fonte: Agora São Paulo